Monday, July 09, 2012

Veneza

Devido a um egano de percurso, que se tornou feliz, entrei pela 3ª vez em Veneza de uma forma diferente. Na primeira vez que lá estive vi-a de longe e cheguei-lhe a ondular num barco que atracou do lado direito da Praça de S. Marcos, na segunda entrei pelo meio do emaranhado urbano vindo de comboio, e, desta vez, quando pensava que não existia outra forma, apanhei um barco que me levou através do grande canal, precorrendo uma boa parte de Veneza até chegar ao lado esquerdo Praça de S. Marcos.
Veneza continua linda, com mais edifícios recuperados e tudo o que se pode esperar dela e dos recantos que nos deixam de boca aberta. Uma das coisas que não gostei foi terem feito da Praça de S. Marcos ancoradouro de gondôlas e barcos, retirando aquele horizonte de mar que se prolongava pela praça fora. A outra foi o excesso de barraquinhas de recordações de mau gosto a apertarem ainda mais as ruas já de si estreitas e retirando muito do seu charme. Uma última, foi a alteração das fardas dos gondoleiros para uns polos às ricas que não são tão charmoros como as anteriores.
Para quem nunca foi é um destino que recomendo sempre, e quando me dizem que cheira mal eu nunca, mas nunca o senti. 








2 comments:

Bruno Carmona said...

Também gostei muito de Veneza que acho imperdível.

Também não senti o cheiro de que se fala.

A única coisa que dispensava é o número excessivo de turistas. Mas isso é algo certo nos principais destinos, culpe-se a globalização e o bem estar económico de cada vez mais pessoas.

http://sapatosfazemhomem.blogspot.pt/

macati said...

que inveja... ainda nao fui la... ainda em fase de portugal e espanha... hehhehe...